Sugestões para cozinhar com menos gordura

Antes de cozinhar, retire a pele às aves e as gorduras visíveis das carnes;

Se consumir conservas de peixe (ex.: atum, sardinhas, etc.), opte por conservas em água ou em molho de tomate;

Quando fizer peixe ou carne assados no forno:

  1. Retire as gorduras visíveis do alimento a assar;
  2. Faça uma marinada rica em vinho, alho, cebola, ervas e especiarias ao seu gosto;
  3. Mergulhe a peça na marinada e deixe-a no frigorífico de um dia para o outro num recipiente fechado, procurando rodá-la frequentemente para que esta fique bem impregnada com o sabor da marinada.
  4. Para levar a peça ao forno, encha o fundo da assadeira com rodelas de cebola e deite parte da marinada preparada no fundo da assadeira, reservando uma porção para regar a peça no momento de ir ao forno e outra porção para deitar enquanto a peça está a assar;
  5. Coloque a carne ou o peixe na assadeira por cima da cebola, regue-a com a marinada e apenas um fio de azeite;
  6. Asse a peça lentamente em forno brando para que esta fique mais tenra;
  7. Quando o assado estiver pronto, retira a carne ou o peixe para fora da assadeira e rejeite todo o molho que está no fundo – apesar dos cuidados anteriormente referidos este molho vai ser rico em gorduras (porque contém o azeite adicionado e as gorduras que exsudam da própria peça).

Faça o habitual refogado da seguinte forma: Ponha a cebola a estalar, usando o dobro da quantidade de cebola que usaria habitualmente, numa mistura de água, com um pouco de azeite, e vá acrescentando água para a cebola não queimar. Deste modo, o resultado final deste refogado, que seja arroz ou um apetitoso estufado, vai ter sempre muito menos gordura.

Para gratinar utilize pão ralado ou queijo magro. Se não encontrar à venda queijo magro já ralado, compre queijo magro com antecedência e deixe-o no frigorífico durante alguns dias para que este possa secar. Quando o queijo já estiver mais seco, rale-o num ralador comum e utilize-o normalmente nos seus gratinados.

Para temperar saladas, opte por molhos pouco gordurosos: use sumo de limão e um pouco de sal, ou experimente fazer um simples molho de iogurte usando iogurte natural não açucarado, temperando-o com uma pitada de sal, pimenta, outras especiarias e ervas a seu gosto.

Lembre-se que nas frigideiras antiaderentes pode cozinhar sem adição de gordura, assim pode fazer bifes grelhados, omeletes ou ovos mexidos sem gordura, preservando o sabor destes alimentos!

4 Comentários , Adicione o seu

  1. Já era hora, mesmo à data desta publicação, de incluir em todas as publicações uma referência vegetariana ou mesmo vegana. Sobretudo para a autoridade em saúde pública. Deviam estar à frente nestas opções éticas e saudáveis à mesa. Obrigado

    Paulo Gonçalves a 17/07/2015 às 17:04
  2. Já há muitos estudos que dizem que as gorduras, mesmo as saturadas (exceto trans), não aumentam o risco cardíaco. Tirar gorduras para aumentar hidratos de carbono (pão arroz massa) ou proteínas, não parece ser boa opção.

    João Félix a 02/11/2015 às 11:54
  3. Cada vez mais cozinhar é uma arte, a imaginação é um dos fatores que nos leva a chegar longe.
    Aproveitar restos, por exemplo, transforma um prato com pouca atração num prato em que os olhos também comem.
    Pensar nos vários alimentos disponíveis, deverá ser uma prioridade para chegarmos a um bom resultado. Depois ter cuidado com as gorduras, o sal, o açúcar…

    Arminda Maria Boavida Lopes Teixeira a 13/04/2017 às 14:56

Comentar

Adicione o seu comentário: