As sementes de girassol e a saúde

As sementes são uma fonte muito interessante de vitaminas, minerais, ácidos gordos essências, proteínas, fitoquímicos e particularmente substâncias com propriedades antioxidantes. Consumidas provavelmente desde tempos remotos, as sementes de abóbora, chia, girassol, linhaça, papoila ou sésamo podem assim, com alguns cuidados, serem incorporadas no nosso dia-a-dia alimentar contribuindo para a melhoria da qualidade nutricional e dando cor e sabor às nossas refeições. Os vegetarianos integram habitualmente as sementes nos seus pratos com grande vantagem nutricional.

Hoje falaremos das sementes do girassol ou Helianthus annuus (com origem grega nas palavras Helios, que significa sol, e Anthos, que significa flor) nome científico em latim. Esta planta, originária da América do Norte, chegou à Europa em meados do século XVI através dos exploradores espanhóis. Inicialmente o seu cultivo servia meramente para ornamentação, mas pouco tempo depois conseguiu-se obter um maior proveito desta planta através das suas sementes e óleos.

Do ponto de vista nutricional, as sementes de girassol contém cerca de 176kcal/porção (30g) sendo uma boa fonte de gordura mono e polinsaturada, fibras e proteínas, sendo também fornecedoras de vitaminas e minerais em quantidades apreciáveis, como é o caso da vitamina E e vitamina B1 e de manganésio, cobre, magnésio e selénio, como se pode ver no quadro abaixo. Por exemplo, apenas 30 g de sementes de girassol fornecem quase metade (47%) das doses diárias de vit. E recomendadas para um adulto.

Sementes de girassol informaçao nutricional

Informação retirada de NutritionData

As sementes de girassol estão disponíveis no mercado quer avulso quer embaladas, com ou sem casca. Ao comprar avulso, verifique se as características organolépticas estão conforme, isto é, se têm uma textura firme e não mole, de cor verde-acinzentado ou preta e não amarelada e, que não apresentem mau cheiro.

Devido ao teor considerável de gordura, para evitar o aparecimento de ranço aconselha-se o armazenamento em embalagens fechadas ao abrigo do ar, em locais limpos, frescos, secos, podendo mesmo ser no frigorífico ou no congelador, pois a baixa temperatura não irá afectar as características das sementes.

De sabor suave e textura firme e macia, pode consumi-las, em qualquer refeição do dia, sozinhas ou combinadas com iogurte, em saladas, ovos mexidos, arroz integral, refogado de legumes ou de carne e até na sopa.

As sementes de girassol servem de matéria-prima para outros alimentos, como por exemplo, para o óleo de girassol, que desde o século XVIII começou a ser consumido na Europa e, mais recentemente, para as famosas “pipas”. A sua fama começou em Espanha e são muito procuradas principalmente entre os snacks do público juvenil. O problema destes preparados com sementes é, essencialmente, a adição de sal ou de açúcar. Para poder usufruir ao máximo dos nutrientes e benefícios para a saúde destas sementes, consuma ao natural ou retirando a casca salgada. Para finalizar, lembre-se que, como em todos os alimentos, o segredo são as quantidades. Apesar de as sementes de girassol fornecerem quantidades elevadas de energia, basta uma porção de 30g para um óptimo efeito sobre a redução da saciedade e fornecimento de nutrientes.

Imagem retirada de Niki Michailov 

0 Comentários , Adicione o seu

Comentar

Adicione o seu comentário: