Fiambre de peixe (corvina e dourada).Uma realidade próxima?

O consumo regular de peixe, com a sua enorme mais valia nutricional, é um desafio para os mais novos e não só.

Hoje partilhamos um interessante estudo realizado pelo IPMA, intitulado “Conservação em refrigerado de fiambres de corvina e dourada embalados em atmosfera modificada”.

Segundo o presente estudo, o desenvolvimento deste género de produtos alimentares permite igualmente o reforço da rentabilidade do peixe de menor porte, como é o caso da corvina de menor tamanho e mais difícil de comercializar.

Em termos nutricionais estes fiambres apresentam quantidades consideráveis de fibra e de EPA+DHA*, ou seja de ácidos gordos do tipo ómega 3 de cadeia longa que contribuem para o normal desenvolvimento do cérebro humano, na prevenção de doenças neurodegenerativas e na proteção contra doenças cardiovasculares.

“O consumo de 25g de fiambre de corvina poderia garantir, 6,0 % e 4,8 % da Dose Diária Recomendada de fibra e de EPA+DHA, respetivamente, enquanto o fiambre de dourada proporcionar, 7,2 % e 17,7 %. “

Uma alternativa interessante para se rentabilizar esta riqueza nacional.

 * Ácido eicosapentaenóico (EPA) e  ácido docosahexaenóico (DHA)
Imagem retirada de Radoslaw Wyjadlowski

0 Comentários , Adicione o seu

Comentar

Adicione o seu comentário:

Outros artigos com a tag: Pescado