Autarquias

  • Candidaturas ao Projeto “Selo Saudável”

    De 21 de novembro a 21 de dezembro encontram-se disponíveis as candidaturas ao projeto “Selo Saudável”, promovido pela Câmara Municipal de Lisboa em conjunto com a Direção-Geral da Saúde. Podem candidatar-se a este projeto todas as IPSS’s ou equiparadas, associações, cooperativas, com atividade em Lisboa, que tenham confeção própria de refeições. Saiba mais.

  • O papel das autarquias e das suas cidades na alimentação e saúde

    A OMS publica o documento “Shanghai Consensus on Healthy Cities 2016”. Um importante documento a ler por todos os que se interessam pela relação entre autarquias, a saúde e o estado nutricional das populações.

  • Projeto “Selo saudável”

    Decorreu, hoje, em Lisboa, o lançamento do Projeto “Selo Saudável”. Este projeto piloto inovador, resulta de um trabalho conjunto entre a Câmara Municipal de Lisboa e a Direção-Geral da Saúde, que pretende incentivar, através de uma distinção pública, as entidades sem fins lucrativos com intervenção na Cidade de Lisboa que implementem um conjunto de orientações alimentares, garantindo o cumprimento de requisitos para uma alimentação mais saudável. Saiba mais.

  • Hortas na Escola…Legumes no Prato

    A Câmara Municipal de Lisboa em articulação com as juntas de freguesia de Alvalade, Belém, Carnide, Estrela, Marvila, Olivais e S. Domingos de Benfica lançou uma experiência piloto de educação para a sustentabilidade que visa incentivar a criação e a requalificação de hortas escolares promovendo o interesse das crianças por uma alimentação mais saudável. Saiba mais.

  • A prevalência da obesidade infantil no terceiro município mais populoso do país

    A Câmara Municipal de V.N. de Gaia tem implementado um sistema de avaliação da obesidade infantil abrangendo praticamente toda a população do pré-escolar e primeiro ciclo do ensino básico servida pelo município. Através desta metodologia única, de grande qualidade e inovadora a nível nacional, é possível a monitorização anual de praticamente todas as crianças da região e deste grave problema de saúde pública nacional. Saiba mais.

  • Alimentar as cidades – Um desafio para as nossas autarquias

    Em 2008, a população urbana mundial superou em número a população rural pela primeira vez na história. Até 2030, espera-se que 60 por cento da população mundial esteja a viver em cidades. Esse processo de urbanização está intimamente ligado ao crescimento da pobreza urbana e da insegurança alimentar. Por isso, a FAO alertou esta semana para a necessidade da nutrição e o acesso à alimentação serem incluídas no planeamento das cidades. Saiba mais.

  • O papel da sua autarquia no combate à obesidade infantil

    As autarquias têm vindo, gradualmente, a assumir responsabilidades, competências legais e capacidade técnica, que fazem com que possam assumir um papel central no combate à obesidade infantil. O papel das autarquias em colaboração com as autoridades locais de saúde neste combate é fundamental. Saiba mais.