Como procurar informação credível online sobre nutrição?

Neste mês de maio, assinalou-se o Dia Mundial da Internet, reforçando a necessidade de uma discussão sobre a sua importância no nosso quotidiano.

Atualmente, verifica-se uma procura e uma oferta exponencial de informação sobre nutrição ao nível das plataformas digitais. É de extrema importância que a escolha da informação e sua origem seja realizada de uma forma sensata.

Existem 5 conceitos-chave a ter em conta nesta identificação da qualidade informativa: Rigor, Fiabilidade, Transparência, Atualidade e Privacidade.

Tendo em conta estes aspetos, deixamos algumas recomendações que deve considerar aquando da pesquisa:

  1. Verifique se é fácil identificar quem é o responsável pela informação colocada no sítio.
  2. Verifique se os sítios identificam o nome do autor ou autora e se é alguém que trabalha na área, por exemplo, um profissional de saúde inscrito na respetiva Ordem profissional (Médicos, Nutricionistas, Farmacêuticos…). Por vezes, em alguns sítios descreve-se a biografia do autor, o que ajuda muito.
  3. Verifique se existe uma ligação institucional (a uma universidade, a um organismo oficial, a uma organização não governamental, a um instituto) de preferência ligada à saúde.
  4. Evite blogs ou sítios ligados a interesses comerciais,a empresas que vendem produtos alimentares, etc.
  5. Verifique se a informação disponibilizada nos sítios é atual.
  6. Se existirem referências a artigos científicos ou outras fontes de informação, veja se é mencionada a informação original e se é fácil lá chegar e ainda se está atualizada.
  7. Opte por sítios cuja informação tenha como base dados científicos e não a opinião do autor.
  8. Verifique se no sítio, blog ou facebook existe umdisclaimer” ou “termo de utilização”. Para ler um exemplo, leia o nosso aqui http://nutrimento.pt/termos-de-utilizacao/
  9. A informação alimentar ou nutricional proveniente de um espaço digital deve sempre ser validada por um profissional de saúde, em particular se sofre de alguma doença ou toma alguma medicação. Lembre-se que certos alimentos consumidos em quantidade elevada e regularmente podem, por exemplo, impedir ou potenciar a absorção de medicamentos.
  10. Se quiser mudar bastante a sua alimentação, por exemplo iniciar um plano de restrição energética para perder peso, nunca o faça exclusivamente a partir de informações via internet. Consulte sempre um profissional de saúde antes de iniciar uma modificação drástica na sua alimentação.
  11. Prefira espaços interativos.Onde pode fazer perguntas e verificar o teor das respostas. Compare a mesma informação em diferentes sítios e veja se existe alguma uniformidade.
  12. Evite sítios que lhe pedem informações pessoais ou de outro teor sem justificarem muito bem por que razões o fazem e como a irão utilizar. Não os utilize.

 

Com informação encontrada num artigo da União Europeia e em sites do Governo Americano. 

 

Photo on <a href=”https://visualhunt.com/re/d0c10d”>VisualHunt</a>

 

0 Comentários , Adicione o seu

Comentar

Adicione o seu comentário: