Os tremoços e a saúde

Os tremoços são dos aperitivos mais apreciados nas esplanadas portuguesas, principalmente no Verão. Este alimento é frequente como aperitivo nos países mediterrânicos e na América Latina. Em Portugal, o nome deriva do árabe al-turmus revelando a longa tradição do seu consumo entre nós, ao contrário de muitos outros países ocidentais onde é um ilustre desconhecido à mesa. O tremoço é a semente contida na vagem do fruto de uma planta muito bonita, chamada “tremoceiro” do gênero Lupinus, cujas flores apresentam corola papilionácea, podendo ser azuis, róseas, roxas, brancas, amarelas (a que origina o nosso conhecido tremoço), vermelhas ou ter mesmo várias cores. A floração ocorre na primavera e verão.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Imagem retirada de John De Boer

O tremoço, à semelhança de outras leguminosas, como o grão, o feijão, a lentilha, a fava ou a ervilha apresenta diversas propriedades nutricionais muito interessantes para a saúde. Contudo, o tremoço em natureza apresenta um aminoácido e alcaloides neurotóxicos. Estes são eliminados depois de cozidos e cobertos com água que deve ser mudada com frequência durante vários dias até perderem o seu amargo original, com a eliminação dos alcalóides. A partir desse momento tornam-se no excelente alimento que todos apreciamos.

A maioria destas plantas da família das fabáceas, tem a propriedade de fixar azoto nos solos sendo utilizadas como fertilizante natural em zonas agrícolas, permitindo reduzir a utilização de adubos, o que a torna duplamente útil como fornecedora de alimento proteico e protetora do ambiente.

O tremoço é um alimento com um reduzido valor energético (cerca de 70kcal num pires de 60g) o que o faz dele um aperitivo muito interessante face a outros do género. Na sua composição, encontramos cerca de 16g de proteínas por 100g, com uma boa qualidade e digestibilidade, e 5% de fibra. Caracteriza-se por ser pobre em gordura (cerca de 2% da sua composição) sendo esta, maioritariamente, mono e polinsaturada. Contêm ainda vitaminas, destacando-se o folato em quantidades substanciais, e sais minerais, como o cálcio, o potássio, o manganésio, o ferro e o zinco.

A elevada presença de proteína, qualidade da fibra e o reduzido valor energético, fazem do tremoço um alimento muito interessante como saciante e na redução do apetite. O tremoço pode ser utilizado como substituto de proteína animal e em particular nas dietas vegetarianas, sendo isento de glúten. O tremoço é uma das principais fontes vegetais de proteína existentes (e menos irritante para o estômago quando comparado com a soja, por exemplo) e nesta condição tem sido injustamente esquecido. Segundo alguns trabalhos, a elevada presença de fibra permite ao tremoço ter um papel ativo na regulação do colesterol e glicemia e ainda na regulação e proteção da flora intestinal, também devido à elevada presença de fitoquímicos contidos nestas sementes. Para alguns, o tremoço pode ser mesmo considerado um alimento funcional.

O inconveniente do tremoço é elevada quantidade de sal proveniente da salmoura em que são conservados tantas vezes, chegando uma porção de 60g a atingir um quinto da dose máxima diária recomendada de sal que são 5g. Uma solução caseira é passar os tremoços por água corrente ou demolhá-los antes do seu consumo e quando os comprar embalados ler os rótulos e comprar os com menores teores de sal.

Seguidamente, é apresentada uma tabela com a informação nutricional para 60g, o equivalente a 1 pires de tremoços.

tabela tremoços

Fonte: Tabela de composição de Alimentos Portuguesa, 2006

Em suma, o tremoço é um alimento pouco calórico, altamente saciante e com diversos benefícios na saúde, em particular se se conseguir reduzir o teor de sal na sua elaboração.

11 Comentários , Adicione o seu

  1. E verdade aur tremocos e bom para combated a diabete

    Marcia evangelista vianna a 15/07/2016 às 20:02
  2. Agradeço as dicas, pois desconhecia o valor para a saúde, como sou diabético foi muito útil para mim,obrigado

    isidro mendes a 07/08/2016 às 17:53
  3. Impressionante a ação saudável do tremoço para o corpo humano. DESCONHECIA
    Tenho a minha própria colheita. Dora avante, comerei dois pires por dia.
    OBRIGADO.

    Domingos Marques dos Santos a 02/10/2016 às 16:45
  4. Eu só queria saber se o tremoço continha glúten e até que enfim, já fiquei esclarecida.
    Pois há mais gente com colite ulcerosa do que se pensa . ( não posso ingerir glúten e lactose, e por enquanto poucas fibras ) . Obrigada

    Paula Cristina Marques de Sousa de Oliveira Marques a 01/05/2017 às 22:40
    • Adoro tremoços todos os dias com muito pouco sal

      Beatriz Valentim a 25/06/2017 às 16:30
  5. Adoro tremoços antes das refeições…

    Beatriz Valentim a 25/06/2017 às 16:32
  6. Como tremoços desde 7 anos. Tenho 89 e ainda como.

    J.B.SALAZAR a 27/06/2017 às 01:23
  7. Obrigado pela dica

    Ana maria barreleiro a 13/07/2017 às 11:44
  8. Tremoço. ou “O marisco do Eusébio” (que Deus o tenha em sua glória), como também é conhecido popularmente, é um espectáculo….Só paro, quando não há mais…..Mas parece que não sou única…..
    Só é pena terem sempre um elevado teor de sal…..mas se ele é servido, principalmente em cervejarias…..os rapazes não vão estragar o negócio.
    Para quem não saiba, são vendidos em baldinhos nos hipermercados, e esses já lhes poderemos reduzir o sal, colocando-os de molho durante algumas horas, e mudando as águas….mas preferencialmente no frigorífico. Bom apetite

    MLC a 06/08/2017 às 15:17
  9. Obrigada,como todos os dias como tremoços,acho mesmo que estou viciada,pra mim foi um alivio saber que afinal até são benéficos pra saúde.Obrigada

    Sandra Pinto a 16/09/2017 às 00:23
  10. Como tremoços desde criança e hoje continuo a comê-los como aperitivo. Depois das informações nutricionais que acabei de ler sobre os benefícios para a saúde, só deixarei de comer tremoços quando não tiver dentes para os mastigar.

    Jose Manuel Oliveira a 11/10/2017 às 22:54

Comentar

Adicione o seu comentário: