Estou a ler:

Deixar de fumar e controlo do peso corporal

Manuais PNPAS

Deixar de fumar e controlo do peso corporal

Ao longo do processo da cessação tabágica, cujo sucesso passa pelo acompanhamento de uma equipa multidisciplinar, a vontade de comer e de ingerir alimentos particularmente ricos em energia é frequente, bem como o aumento de peso. Começar o ano de 2016 sem fumar e sem receios de aumentar de peso pode ser uma excelente iniciativa. Saiba mais.

banner-cessacao

Deixar de fumar é, provavelmente, uma das mais importantes decisões para a proteção da nossa saúde e qualidade de vida. Fumar é a primeira causa evitável de doença, incapacidade e morte prematura nos países desenvolvidos, estando associada a seis das oito primeiras causas de morte.

Ao longo do processo da cessação tabágica, cujo sucesso passa pelo acompanhamento de uma equipa multidisciplinar, a vontade de comer e de ingerir alimentos particularmente ricos em energia é frequente, bem como o aumento de peso. Começar o ano de 2016 sem fumar e sem receios de aumentar de peso pode ser uma excelente iniciativa.

De forma a promover um consumo alimentar adequado durante a cessação tabágica, fazem-se diversas recomendações, baseadas na evidência científica mais recente, facilitando adesão terapêutica e a continuação do processo e reduzindo o risco do aumento de peso corporal.

Pode consultar o manual aqui. 

 

Tópicos
Manuais PNPAS

Acompanhe a discussão sobre: Deixar de fumar e controlo do peso corporal

2 comentários a “Deixar de fumar e controlo do peso corporal”

  1. Vitor Dauphinet diz:

    Se neste momento não se sente capaz de deixar de fumar, coma melhor e/ou faça exercício físico. Esta deve ser, na minha opinião a mensagem a passar aos fumadores contemplativos, pois a boa alimentação e a actividade física protegem tanto os fumadores como os que o não são, das doenças associadas ao tabagismo. Estudos recentes mostram inclusivamente que quem fuma e pratica desporto tem um risco significativamente inferior de cancro do pulmão! (relativamente aos fumadores sedentários)

  2. Vitor Dauphinet diz:

    Sabemos quem é sedentário e tem maus hábitos alimentares e, cumulativamente fuma, apresenta um risco particularmente elevado para as doenças que actualmente mais matam e incapacitam. Face a esta realidade importa aos nutricionistas serem particularmente incisivos na motivação para a optimização da alimentação e da actividade física dos fumadores que ainda não estão disponíveis para abandonar o tabagismo. É de enaltecer que já temos evidência científica que a alimentação e a actividade física reduzem o risco as doenças associadas ao tabagismo (como p.e. o cancro do pulmão) mesmo em pessoas que fumam! A mensagem final é: A ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL E A ACTIVIDADE FÍSICA SÃO IMPORTANTES PARA TODOS, MAS SE FUMA E AINDA NÃO ESTÁ DISPONÍVEL PARA PARAR, ENTÃO É AINDA MAIS IMPORTANTE PARA SI!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos Relacionados

  • 23 outubro, 2020

    Estudo de adesão ao padrão alimentar mediterrânico

    O PNPAS conduziu um estudo em setembro de 2020 com o objetivo de avaliar os conhecimentos da população portuguesa sobre a dieta mediterrânica, bem como a adesão a este padrão alimentar. Conheça os resultados e o estudo completo aqui.

    Ler mais
  • 31 julho, 2019

    Avaliação do risco nutricional de todos doentes internados nos hospitais do Serviço Nacional de Saúde

    As ferramentas de avaliação do risco nutricional e respetivas funcionalidades tecnológicas que permitem auxiliar a implementação da avaliação sistemática do risco nutricional a todos os doentes admitidos nas unidades hospitalares, tal como determina o Despacho n.º 6634/2018, vão ser hoje ativadas na plataforma informática do Sistema Clínico Hospitalar (SClínico Hospitalar) permitindo assim o alargamento da implementação da avaliação do risco nutricional a todos os hospitais do Serviço Nacional de Saúde. Saiba mais aqui.

    Ler mais
  • 18 maio, 2018

    O PNPAS e a Obesidade como doença: Introdução ao tema

    O PNPAS construiu um conjunto de textos sobre a obesidade em que se agrupa informação atualizada e de qualidade sobre este grave problema de saúde. Informação que esperamos ser útil para muitos profissionais de saúde e também cidadãos interessados no tema.

    Ler mais