10 Recomendações para a alimentação em dias muito quentes

Alimentação em dias muito quentes

Quando há exposição ao calor intenso ao longo de vários dias consecutivos, o organismo pode ressentir-se, aumentando o número e tempo de duração de cãibras, podem ocorrer náuseas, vómitos, tonturas, alterações na respiração e no ritmo cardíaco. Em casos extremos podem ocorrer golpes de calor e esgotamentos pelo calor, situações que necessitam de cuidados médicos imediatos.

No decorrer de uma onda de calor, a temperatura ambiente aumenta e consequentemente aumenta também a perda de água pela transpiração, sendo esta a principal forma de arrefecimento do corpo. Nestas situações, a prioridade é manter-se bem hidratado e afastado das fontes de calor, sempre que possível.

ATRAVÉS DA ALIMENTAÇÃO É POSSÍVEL PREVENIR OS EFEITOS DO CALOR INTENSO, DEIXAMOS-LHE 10 RECOMENDAÇÕES A SEGUIR:

  1. Mantenha-se bem hidratado mesmo que não sinta sede. Aumente a ingestão de água e infusões sem adição de açúcar ao longo do dia;
  2. Dê um sabor saudável  à sua bebida. Pode aromatizar a sua água, de forma natural, adicionando um pedaço de fruta (limão, laranja, lima…), hortícolas (pepino…), especiarias (canela…) ou ervas aromáticas (hortelã…);
  3. Opte por alimentos sólidos que são ricos em água como frutos e hortícolas, cozinhados ou em cru;
  4. Coma sopa para se hidratar. É a forma mais segura de hidratação no verão, podendo sempre optar pelas suas versões frias (p.ex.: gaspacho);
  5. A água é portátil. Lembre-se de ter sempre consigo uma garrafa de água, em particular quando se desloca (praia, exercício, viagem de automóvel…);
  6. Evite bebidas alcóolicas, excessivamente açucaradas ou com cafeína, em particular no Verão. Em vez de hidratarem contribuem para a perda de água. Além disso, o alcool em excesso é um forte agressor do sistema hepático;
  7. Monitorize a sua ingestão de água. A cor da urina pode ser um marcador do nosso estado de hidratação. Esta deve ser abundante, incolor e inodora;
  8. Faça refeições leves e mais frequentes e evite refeições pesadas e muito condimentadas. Escolha locais com uma boa oferta de bebidas saudáveis;
  9. Acondicione e transporte os alimentos mais perecíveis (queijo, iogurtes, marisco, ovos, etc.) em geleiras, sacos ou malas térmicas com cuvetes de gelo ou placas frias para manter a temperatura. Uma infeção alimentar aumenta perigosamente o risco de desidratação;
  10. Vigie os familiares de risco, em particular as crianças e incentive os amigos a beber água ao longo do dia e no local de trabalho. O mau humor e o bom desempenho cognitivo têm muito a ver com uma hidratação adequada!

As pessoas que sofram de doença crónica, ou que estejam a fazer uma dieta com redução de sal, ou com restrição de líquidos, devem aconselhar-se com o seu médico, ou contactar SNS 24 em 808 24 24 24.

Tenha cuidados redobrados com crianças, idosos ou pessoas doentes, pois mais frequentemente podem não sentir ou manifestar sede, devendo oferecer-lhes água, insistir para que bebam mesmo sem sede e permanecer atento e vigilante. Aos recém-nascidos em aleitamento materno, deverá ser aumentada a oferta da mama, e a mãe deve reforçar a ingestão de água. Aos recém-nascidos com aleitamento artificial, é necessário reforçar a oferta de água entre as refeições.

Mantenha-se hidratado.

 

Photo credit: Tommy Fjordbøge on Visual Hunt / CC BY-NC-ND

3 Comentários , Adicione o seu

  1. obrigada pelas recomendações …porque embora eu as siga é sempre bom lembrar

    Manuela Dias a 04/08/2018 às 12:36
  2. Embora todos saibamos a importancia da alimentaçao na nossa vida …nunca é demais relembrar o que se deve ingerir nos dias mais quentes nas faixas etarias ,idosos e crianças,sendo estes os de maior risco.

    patricia sofia afonso de almeida a 04/08/2018 às 14:44
  3. Embora todos saibamos o quanto

    patricia sofia afonso de almeida a 04/08/2018 às 15:09

Comentar

Adicione o seu comentário:

Outros artigos com a tag: verão