Estou a ler:

EFSA Scientific Opinion on “Tolerable upper intake level for dietary sugars”

Notícias

EFSA Scientific Opinion on “Tolerable upper intake level for dietary sugars”

A Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (EFSA) publicou hoje a Opinião Científica sobre o nível máximo de ingestão tolerável para os açúcares (Scientific Opinion on "Tolerable upper intake level for dietary sugars"), que suporta a recomendação para que a ingestão de açúcares de adição e de açúcares livres seja tão baixa quanto possível, no contexto de uma alimentação nutricionalmente equilibrada.

A Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (EFSA) publicou hoje a Opinião Científica sobre o nível máximo de ingestão tolerável para os açúcares (Scientific Opinion on “Tolerable upper intake level for dietary sugars”), que suporta a recomendação para que a ingestão de açúcares de adição e de açúcares livres seja tão baixa quanto possível, no contexto de uma alimentação nutricionalmente equilibrada.

Esta opinião científica publicada hoje, reporta a existência de evidência sobre uma relação positiva e causal entre a a ingestão de açúcares adicionados/livres e o risco de doenças metabólicas crónicas, sendo o nível de certeza moderado para a obesidade e dislipidemia (>50–75% de probabilidade ), baixo para esteatose hepática não alcoólica e diabetes mellitus tipo 2 (>15–50% de probabilidade) e muito baixo para hipertensão (0–15% de probabilidade). Refere ainda que não é possível definir um nível de ingestão de açúcar em que não se verifica um aumento do risco de cárie dentária/ doenças metabólicas crónicas, pelo que não é possível definir um nível máximo de ingestão tolerável de açúcares adicionados/livres ou um nível de ingestão considerado seguro. Assim, com base nos dados disponíveis e nas incertezas identificadas, a ingestão de açúcares adicionados/livres deve ser a mais baixa possível no contexto de uma alimentação nutricionalmente adequada.

Estas recomendações estão alinhadas com as Guidelines: sugars intake for adults and children da Organização Mundial da Saúde, já publicadas em 2015.

Este novo parecer científico da EFSA suporta as medidas que o PNPAS tem vindo a implementar para a redução do consumo de açúcar na população portuguesa.

A Scientific Opinion da EFSA on “Tolerable upper intake level for dietary sugars” pode ser consultada aqui.

Está também disponível para divulgação a seguinte infografia:

EFSA Scientific Opinion on "Tolerable upper intake level for dietary sugars" 1

Tópicos
Notícias

Acompanhe a discussão sobre: EFSA Scientific Opinion on “Tolerable upper intake level for dietary sugars”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos Relacionados

  • 23 maio, 2022

    Abertura Concurso Público para o Estudo de avaliação do Regime Escolar em Portugal

    Encontra-se aberto um Concurso Público para a aquisição de serviços para a realização do “Estudo de avaliação do Regime Escolar em Portugal (2017/2018 a 2022/2023)” para a Direção-Geral da Saúde, de acordo com as especificidades exigidas no artigo 13º da Portaria nº 113/2018, e dos artigos 8º do Regulamento (UE) 2017/39, da Comissão, de 3 de […]

    Ler mais
  • 3 maio, 2022

    OMS publicou hoje o WHO European Regional Obesity Report 2022

    A OMS publicou hoje um importante relatório (WHO European Regional Obesity Report 2022) sobre o estado da obesidade na região Europeia. Neste relatório publicado hoje pelo Escritório Regional da OMS Europa para a Prevenção e Controlo das Doenças Crónicas, a OMS destaca que a prevenção e controlo da obesidade deve centrar-se numa estratégia de prevenção […]

    Ler mais
  • 19 abril, 2022

    EFSA’s scientific advice related to nutrient profiling

    A Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (EFSA) publicou hoje a Opinião Científica sobre perfis nutricionais que pretende apoiar a tomada de decisão da Comissão Europeia sobre o modelo simplificado de rotulagem nutricional a adotar na União Europeia e sobre as condições para restringir a presença de alegações nutricionais e de saúde nos alimentos.

    Ler mais