Estou a ler:

5 razões nutricionais para comer sardinha todo o ano

Notícias

5 razões nutricionais para comer sardinha todo o ano

Aproxima-se o tempo de Verão e a época das sardinhas. Os pescadores portugueses têm conseguido, com muito esforço, manter esta pesca sustentável, sendo apenas possível pescar em algumas épocas do ano. Felizmente, a nossa indústria conserveira produz sardinha enlatada de qualidade mundial que pode ser consumida todo o ano. Saiba mais.

sardinhas

Aproxima-se o tempo de Verão e a época das sardinhas. Os pescadores portugueses têm conseguido, com muito esforço, manter esta pesca sustentável, sendo apenas possível pescar em algumas épocas do ano. Felizmente, a nossa indústria conserveira produz sardinha enlatada de qualidade mundial que pode ser consumida todo o ano. Assim, e enquanto espera por estes próximos meses, pode recorrer à nossa sardinha enlatada, em pratos, sandes, pastas ou outros aperitivos de grande qualidade nutricional. A sardinha, mesmo enlatada, é um alimento de qualidade excecional para toda a família.

100g de sardinha em lata:

  1. Fornece aprox. 25 g de proteína de boa qualidade, essencial ao crescimento muscular, regeneração de tecidos, produção de anticorpos e defesa das células, constituição de enzimas essenciais ao funcionamento e regulação dos tecidos e órgãos.
  2. Contém cerca de 5 g de ácidos gordos polinsaturados, nomeadamente os de cadeias mais longas do tipo ómega 3 que são parte integrante das membranas celulares e participam na produção de hormonas que regulam a coagulação sanguínea, a contração e relaxamento das paredes das artérias e desempenham um papel importante nos processos inflamatórios. Estes são motivos que levam a pensar que podem ter um papel importante na prevenção da doença cardiovascular.
  3. As espinhas da sardinha em lata são uma importante fonte de cálcio. 100g de sardinha em lata podem fornecer até 38% da dose diária recomendada de cálcio para um adulto.
  4. As sardinhas são uma importante fonte de outros minerais e vitaminas. Por cada 100g fornecem quantidades elevadas de vit. D (68% da Dose Diária Recomendada), vit. B12 (149% da Dose Diária Recomendada) e ainda Ferro, Magnésio, Fósforo, Potássio, Selénio…em quantidades apreciáveis.
  5. Por fim, dizer que a sardinha, não sendo uma espécie predadora e apresentando baixo peso, tem um baixo risco de contaminação de metais pesados como o mercúrio ou o cádmio.

Enquanto espera pacientemente pela primeira sardinha grelhada, não hesite em beneficiar deste produto da nossa gastronomia ao longo de todo o ano. Confira e compare os teores de sal e escolha as menos salgadas. Se quiser reduzir o teor energético, já existe sardinha enlatada em água. E se preferir beneficiar das vantagens nutricionais do azeite, também existe sardinha em azeite. E muito mais por onde escolher.

Imagem retirada de rainbowj
Tópicos
Notícias

Acompanhe a discussão sobre: 5 razões nutricionais para comer sardinha todo o ano

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos Relacionados

  • 23 maio, 2022

    Abertura Concurso Público para o Estudo de avaliação do Regime Escolar em Portugal

    Encontra-se aberto um Concurso Público para a aquisição de serviços para a realização do “Estudo de avaliação do Regime Escolar em Portugal (2017/2018 a 2022/2023)” para a Direção-Geral da Saúde, de acordo com as especificidades exigidas no artigo 13º da Portaria nº 113/2018, e dos artigos 8º do Regulamento (UE) 2017/39, da Comissão, de 3 de […]

    Ler mais
  • 3 maio, 2022

    OMS publicou hoje o WHO European Regional Obesity Report 2022

    A OMS publicou hoje um importante relatório (WHO European Regional Obesity Report 2022) sobre o estado da obesidade na região Europeia. Neste relatório publicado hoje pelo Escritório Regional da OMS Europa para a Prevenção e Controlo das Doenças Crónicas, a OMS destaca que a prevenção e controlo da obesidade deve centrar-se numa estratégia de prevenção […]

    Ler mais
  • 19 abril, 2022

    EFSA’s scientific advice related to nutrient profiling

    A Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (EFSA) publicou hoje a Opinião Científica sobre perfis nutricionais que pretende apoiar a tomada de decisão da Comissão Europeia sobre o modelo simplificado de rotulagem nutricional a adotar na União Europeia e sobre as condições para restringir a presença de alegações nutricionais e de saúde nos alimentos.

    Ler mais