Avaliação do risco nutricional de todos doentes internados nos hospitais do Serviço Nacional de Saúde

Avaliação do risco nutricional

As ferramentas de avaliação do risco nutricional e respetivas funcionalidades tecnológicas que permitem auxiliar a implementação da avaliação sistemática do risco nutricional a todos os doentes admitidos nas unidades hospitalares, tal como determina o Despacho n.º 6634/2018, vão ser hoje ativadas na plataforma informática do Sistema Clínico Hospitalar (SClínico Hospitalar) permitindo assim o alargamento da implementação da avaliação do risco nutricional a todos os hospitais do Serviço Nacional de Saúde.

A implementação desta avaliação sistemática do risco nutricional iniciou-se no passado mês de abril em duas unidades piloto, na Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM) e Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central (CHULC) e será hoje alargada a todas as unidades hospitalares do SNS.

A avaliação do risco nutricional é um passo essencial para a implementação de uma estratégia de combate à desnutrição hospitalar, uma condição que se estima que possa estar presente em 20% a 50% dos doentes internados. A identificação precoce dos doentes com desnutrição ou em risco é essencial para promover o suporte nutricional adequado à sua recuperação.

A implementação de uma identificação precoce do risco nutricional irá trazer ganhos em termos de qualidade de vida e na recuperação do estado de saúde, podendo ainda contribuir para reduzir úlceras de pressão e reduzir custos, uma vez que a desnutrição está associada a internamentos mais longos, afetando sobretudo cidadãos mais idosos.

Para apoiar a implementação da avaliação sistemática do risco nutricional estão disponíveis dois documentos. Um Manual de utilizador da SPMS que descreve todas as novas funcionalidades do SClínico Hospitalar que foram desenvolvidas com o objetivo de auxiliar a implementação da avaliação do risco nutricional e um Manual Técnico de apoio a implementação desta avaliação, desenvolvido pela da Direção-Geral da Saúde. Este documentos são também o resultado do trabalho desenvolvido pelo Grupo de Trabalho criado pelo Despacho n.º 6691/2019 da Secretária de Estado da Saúde, para o acompanhamento, avaliação e monitorização da implementação das ferramentas de identificação de risco nutricional previstas no Despacho n.º 6634/2018, de 28 de junho, constituído por representantes das duas unidades hospitalares piloto (ULSAM, CHULC), Ordem dos Nutricionistas, ACSS, SPMS, DGS e Gabinete da Secretária de Estado da Saúde.

 

0 Comentários , Adicione o seu

Comentar

Adicione o seu comentário:

Outros artigos com a tag: SNS