Estou a ler:

Como poupar 522 Euros no pequeno almoço durante o próximo ano!

Notícias

Como poupar 522 Euros no pequeno almoço durante o próximo ano!

Saiba como e quanto pode poupar no pequeno-almoço ao longo do ano, e de que forma o pode tornar mais rico e completo.

image
Tomar o pequeno-almoço fora de casa, em cafés ou confeitarias é uma opção que acarreta custos significativamente superiores e pode também ser sinónimo de um pequeno-almoço pouco equilibrado. Veja neste cálculo quanto pode poupar. Se optar por fazer a refeição do pequeno-almoço em casa pode poupar cerca de 43,5€ num mês e 522€ ao fim do ano!
Pode ainda substituir o pão branco por pão de mistura ou integral e adicionar uma peça de fruta, que valoriza muito a qualidade nutricional desta refeição com custos adicionais relativamente baixos.
Para saber mais sobre como comer saudável e poupar, consulte o site que criámos para si, e apenas dedicado a este tema, aqui.
Tópicos
Notícias

Acompanhe a discussão sobre: Como poupar 522 Euros no pequeno almoço durante o próximo ano!

6 comentários a “Como poupar 522 Euros no pequeno almoço durante o próximo ano!”

  1. Francisco Fernandes diz:

    Qualquer uma das soluções é má. Seria preferível uma taça de café com uma fatia de queijo e uma peça de fruta. O exemplo que deu de pequeno almoço em casa praticamente só tem hidratos de carbono e gordura.

    • Cátia Santos diz:

      Boa tarde Francisco. Além da crítica negativa (e correta) aparenta saber qual ou quais poderia(m) ser o(s) exemplo(s) mais adequado(s) de peq. almoço. Desafio-o a fazê-lo, pois este blog precisa de ideias boas 🙂
      Cumprimentos e votos de bom ano 2016

  2. Tânia Alves Silva diz:

    Sugestão: Papas de aveia feitas com água ou bebida vegetal (de arroz, de soja, de amêndoa), polvilhadas com canela e com cubos de maçã, ou pêra, ou laranja.

  3. Filipe Rodrigues diz:

    Outra sugestão: Batido com 2 ou 3 frutas, leite vegetal(uso o de soja por ser mais barato e em versao light por ser mais aguado) e um pouco de linhaça moída, de entre as frutas maçã, pêra, banana, morango, pêssego.
    Ou, 1 ou 2 bananas esmagadas, aveia, linhaça moida, chia e um pouco de leite vegetal, de modo a fazer uma papa e juntar mais uma fruta a escolha cortada em bocadinhos.

  4. João Quadros diz:

    Sumo de limão com açucar amarelo e um dente de alho picado. Bolo das Alhadas torrado com manteiga e mel, ou com requeizão e doce de abóbora. Café de cafeteira de moagem grossa e aroma intenso.

  5. Ricardo Franco diz:

    Prefiro opções simples e que dêm pouco trabalho a preparar: iogurte grego (compro em balde) com frutos vermelhos (uso dos congelados), mas podem ser maçãs ou pêras, bananas, etc e umas colheres de gelatina. Pode complementar-se com uma fatia de pão escuro com doce com pouco açúcar ou com manteiga de amendoim. Acabo com um café expresso e já está!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos Relacionados

  • 20 julho, 2022

    Recrutamento participantes | Estudo sobre a exposição das crianças e adolescentes ao marketing digital de alimentos e bebidas

    O Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável (PNPAS) da Direção-Geral da Saúde (DGS), em colaboração com a Organização Mundial da Saúde Europa e com o apoio do Instituto de Saúde Ambiental, está a fazer um estudo de enorme relevância em termos de saúde pública com o objetivo principal de avaliar a exposição ao marketing digital de alimentos e bebidas.

    Ler mais
  • 30 junho, 2022

    Estratégia Nacional de Luta Contra o Cancro em consulta pública

    Encontra-se, desde hoje, em consulta pública a Estratégia Nacional de Luta Contra o Cancro (ENLCC), que inclui objetivos e estratégias relacionadas com a área da alimentação e da nutrição, que foram construídos em estreita colaboração com o Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável (PNPAS). A Estratégia Nacional de Luta Contra o Cancro contempla […]

    Ler mais
  • 22 junho, 2022

    Healthier Together – EU Non-communicable diseases initiative

    Vai ser hoje apresentada a "Healthier Together - EU Non-communicable diseases initiative" pela Comissão Europeia. Esta iniciativa abrange cinco áreas principais, entre as quais a área dos determinantes da saúde, onde se insere a área da alimentação e da nutrição, e identifica um conjunto de políticas eficazes e boas práticas que foram selecionadas pelos Estados-Membros e pelas diferentes partes interessadas envolvidas neste processo.

    Ler mais