Estou a ler:

E-book sobre exposição a aditivos e contaminantes alimentares em Portugal | Dia Mundial da Segurança dos Alimentos

Notícias

E-book sobre exposição a aditivos e contaminantes alimentares em Portugal | Dia Mundial da Segurança dos Alimentos

No Dia Mundial da Segurança dos Alimentos, o Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP), em parceria com a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) e a Direção-Geral da Saúde (DGS), publica um e-book e um folheto sobre exposição a aditivos e contaminantes alimentares em Portugal, dirigido a profissionais de saúde mas também à população em geral.

No Dia Mundial da Segurança dos Alimentos, o Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP), em parceria com a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) e a Direção-Geral da Saúde (DGS), publica um e-book e um folheto sobre exposição a aditivos e contaminantes alimentares em Portugal, dirigido a profissionais de saúde mas também à população em geral.

Esta publicação resulta do projeto FOCACCia (2018-2021), que avaliou a exposição da população portuguesa a aditivos, a contaminantes associados ao processamento térmico dos alimentos e a contaminantes presentes nas embalagens ou outros materiais que entram em contacto com os alimentos, a partir dos dados do Inquérito Alimentar Nacional e de Atividade Física (IAN-AF 2015-2016). Este projeto avaliou também a influência destes aditivos e contaminantes alimentares na saúde cardiometabólica e na função cognitiva dos portugueses, desde a infância até à adolescência, usando dados da coorte Geração 21.

O e-book “Exposição a aditivos e contaminantes alimentares em Portugal: avaliação de risco e dicas de mitigação” apresenta um conjunto de estratégias e mensagem práticas que o consumidor pode adotar no dia a dia para minimizar a exposição a aditivos e contaminantes alimentares.

A importância de analisar os rótulos dos alimentos e escolher aqueles que apresentam uma menor lista de ingredientes e com menos aditivos; a redução da quantidade de açúcar ou adoçante que se adiciona aos alimentos e bebidas; a importância de evitar que a superfície dos alimentos fique demasiado tostada ou queimada, quando se frita, grelha, assa ou tostas os alimentos; a preferência pela água no seu estado natural, evitando os refrigerantes ou outras águas aromatizadas comerciais; a importância de privilegiar os métodos de confecção com mais água e temperaturas suaves com os cozidos, caldeiradas e ensopados e a escolha de alimentos frescos a granel e/ou produtos embalados em vidro em substituição das embalagens de plástico ou de metal, são algumas das estratégias e mensagens práticas para uma alimentação mais segura.

Estes dois documentos estão disponíveis para download:

Download do E-book 

Download do folheto

Tópicos
Notícias

Acompanhe a discussão sobre: E-book sobre exposição a aditivos e contaminantes alimentares em Portugal | Dia Mundial da Segurança dos Alimentos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

  • 17 janeiro, 2023

    Plano de Ação da Garantia para a Infância 2022-2030

    Foi publicado hoje, pela Resolução de Conselho de Ministros N.º 3/2023, de 17 de janeiro , o Plano de Ação da Garantia para a Infância 2022-2030. Este plano considera o acesso a uma alimentação saudável com um dos seus objetivos estratégicos, identificando um conjunto de respostas a implementar para a garantia desse acesso às crianças e jovens.

    Ler mais
  • 20 dezembro, 2022

    Boas festas | Um feliz e saudável 2023

    O PNPAS deseja a todos umas Boas Festas e um Feliz e Saudável 2023.

    Ler mais
  • 16 novembro, 2022

    Resultados do Food-EPI Portugal e de mais 10 países europeus publicados na revista The Lancet Regional Health – Europe

    Foi hoje publicado o artigo “Policy implementation and priorities to create healthy food environments using the Healthy Food Environment Policy Index (Food-EPI): A pooled level analysis across eleven European countries” na revista The Lancet Regional Health - Europe, onde se descrevem os resultados principais do estudo que avaliou a implementação de políticas públicas e as prioridades para a criação de ambientes alimentares saudáveis em 11 países europeus, incluindo Portugal.

    Ler mais