Tangerina – Um fruto exemplar em tempo de gripe

A tangerina é um fruto cítrico que nos chega em outubro e nos acompanha pelo outono e inverno.

É provavelmente, uma das melhores companhias alimentares para enfrentar estados febris e debilitantes como é o caso da gripe.

Quando aparece febre, o nosso organismo regula o excesso de calor através do suor. Quando somos atingidos por determinados vírus, dá-se a produção de prostaglandinas, mediadores inflamatórios que ajudam no combate às infeções. As prostaglandinas são as substâncias responsáveis pela presença de inflamação e dor, e quando alcançam o hipotálamo, fazem com que este aumente a temperatura corporal. Quando as prostaglandinas diminuem, o organismo inicia uma sudorese intensa, dissipando o calor. Durante estes estados febris, o organismo perde água e gasta energia. Por exemplo, na secreção de substâncias antibacterianas (peróxidos, superóxidos, lisozima e lactoferrina) e na produção de proteínas específicas (proteínas de choque térmico) com propriedades antioxidantes, entre outras reações fisiológicas. Por isso, é essencial uma adequada hidratação, alguma energia e minerais que podem ter sido perdidos através do suor. Em particular magnésio, que desempenha papel importante na contração e relaxamento muscular e na produção e transporte de energia. No decurso de episódio de gripe algumas vitaminas também podem desempenhar um papel importante. A Vit. C é talvez das mais conhecidas. Os estudos científicos sobre o papel da Vit. C na prevenção da gripe ainda não são conclusivos. Sabemos sim, que esta vitamina desempenha um importante papel no combate ao stress oxidativo, através da sua atividade antioxidante, reforçando a resposta imunitária do organismo à agressão externa.

Agora o mais interessante é sabermos que uma pequena tangerina (88g) é constituída essencialmente por água (hidratação) e pelos minerais e vitaminas que são importantes em estados febris. Na tangerina encontramos quase todas as principais vitaminas e minerais, mesmo que em doses pequenas. Destaca-se a vitamina C.

Duas tangerinas pequenas fornecem a quase totalidade de Vit. C necessária por dia.

E ainda magnésio, determinante para a recuperação muscular. Tudo isto com um pequeno valor calórico. Apenas 47 kcal para este precioso “multivitamínico” natural.

A tangerina é, pois, um fruto de época, que pode ajudar a nossa saúde em tempos de gripe. Felizmente deixou o Sudeste Asiático onde era plantada há milhares de anos e chegou à Europa. As frutas cítricas não são espécies disponíveis na natureza, mas híbridos aprimorados por cruzamentos ao longo dos últimos milhares de anos. E ainda bem. As múltiplas variedades de tangerineiras existentes resultam de mutações espontâneas ou cruzamentos com outros citrinos, dificultando a classificação botânica desta árvore e, consequentemente, a nomenclatura do respetivo fruto. De uma forma simplificada, e com base em critérios comerciais, pode-se proceder à seguinte terminologia:

Tangerina Satsuma

  • Fruto proveniente de tangerineiras originárias do Japão com elevada resistência ao frio. Bastante utilizadas na produção de conservas e sumos naturais, pelo facto de não conterem sementes. São as primeiras a amadurecer, perdendo as suas propriedades sensoriais atrativas após o seu período de maturação.

 

Clementina

  • Tangerina oriunda da tangerineira comum com o inconveniente de apresentar níveis de produtividade inconstantes.

 

Tangerina comum (ou tangerina mediterrânica):

  • Citrinos de pequeno porte derivados de tangerineiras de origem mediterrânica, cujo cultivo ocorre em explorações do tipo familiar, como pomares antigos e com tecnologia pouco evoluída. Apesar das qualidades organoléticas, a presença de sementes e as dificuldades de conservação prejudicam o seu nível de consumo. A tangerina “setubalense”, outrora abundante na região de Setúbal, é um destes exemplos, sendo um citrino muito produtivo e de sabor agradável,

 

Híbridos

  • Resultantes de cruzamentos entre espécies, as variedades deste grupo podem ter a pele mais agarrada à polpa. Um exemplo desta categoria é a tangerina “Nova”, a qual produz frutos de boa qualidade atinge que atingem o nível ideal de maturação próximo da época de Natal.

tabela-tangerina

Informação retirada de Nutritiondata

A produção da tangerina destina-se, maioritariamente, para o seu consumo ao natural, sendo um dos frutos mais populares pela facilidade com que se descasca. Para além disso, pode ser incluída em pratos de carne e marisco, saladas, sobremesas ou sumos naturais. Aproveite também raspas da sua casca para aromatizar alguns pratos.

Nesta época lembre-se de incluir a tangerina na sua alimentação!

 

Imagem retirada de Gary Tamin

0 Comentários , Adicione o seu

Comentar

Adicione o seu comentário:

Outros artigos com a tag: fruta