sal

  • Cadeias de restaurantes em Nova Iorque obrigadas a informar sobre teor de sal

    O Departamento de Saúde da cidade de Nova Iorque lançou em dezembro de 2015 uma iniciativa em que as cadeias de restaurantes da cidade são obrigadas a colocar um símbolo de aviso na ementa para os pratos com elevado teor de sal. Especificamente todos os pratos com valores acima dos 2,300 mg de sódio, valor definido como máximo diário recomendado nos Estados Unidos, são agora obrigados a apresentar um ícone pré definido nas suas ementas. Saiba mais.

  • Estratégia de redução da oferta de sal nos produtos alimentares à venda em Portugal

    O consumo excessivo de sal pela população é um dos maiores riscos de Saúde Pública em Portugal, tornando-se urgente propor medidas para a sua redução. Para atingir estes objetivos, podem ser utilizadas com sucesso estratégias ao nível da educação do consumidor e da oferta dos produtos alimentares, reformulando a sua composição nutricional. É principalmente sobre esta última estratégia que se consensualizam as propostas apresentadas pelo grupo de trabalho interministerial criado pelo Despacho n.º 8272/2015. Saiba mais.

  • Batatas fritas vs bolachas: quem tem mais sal?

    Com a nova lei da rotulagem, que obriga os alimentos embalados a apresentarem os valores de sal, podemos facilmente comparar no momento da compra, dois ou mais produtos alimentares relativamente ao seu teor em sal. Hoje comparamos dois produtos distintos: um pacote de batatas fritas com um pacote de bolachas.

  • Aperta-se o cerco ao sal e ao açúcar

    Ontem o Parlamento Europeu, rejeitou as propostas de leis da Comissão Europeia sobre alimentos para bebés, o que teria permitido comercializar alimentos para bebés com níveis elevados de açúcar. Em Portugal, a DECO alertou para níveis elevados de sal em alguns alimentos como aperitivos e croissants. Saiba mais.

  • BOAS FESTAS com menos sal

    Dezembro é mês festivo, onde a alimentação tem um papel central. Iniciamos neste período a publicação de diversas receitas saudáveis e saborosas, muitas delas com teores reduzidos de sal. O PNPAS e a DGS têm vindo a fazer diversas propostas e compromissos para a redução do sal em Portugal.

  • 14 propostas para a redução do consumo de sal em Portugal

    O consumo excessivo de sal pela população é um dos maiores riscos de saúde pública em Portugal. Para reduzir o seu consumo podem ser utilizadas com sucesso diferentes estratégias. Saiba mais.

  • Como reduzir o consumo de sal – Podcast

    O consumo excessivo de sal é uma realidade e traz graves consequências para a saúde, sabendo-se que por exemplo em Portugal consome-se cerca de o dobro da quantidade recomendada de sal pela Organização Mundial de Saúde.

    Oiça e descubra como pode reduzir o consumo de sal no nosso podcast.

  • Compare a quantidade de Sal nos Caldos para Cozinhar

    Os caldos para cozinhar são frequentemente utilizados na elaboração de diversos pratos por serem práticos, saborosos e fáceis de usar, contudo contêm habitualmente elevadas quantidades de sal.
    Saiba mais.